7 de out de 2007

Livro: Os Ratos.

Normalmente não sou dado a Enquetes ou questionarios assim mas... Se eu não postar isso receberei 'choros' de quem me convidou 'ternamente' (o Felipe).

1. Pegar o livro mais próximo.

O livro mais próximo é o tal "Os Ratos", de Dyonélio Machado... acho que praticamente todos os que passarem por aqui já terão lido esse livro, ou, se não, lê-lo-ão em breve... Ou ainda, deveriam ler...

2.Abrir na página 161 e postar a 5ª frase completa.

"Fita o forro escuro, manchado de bolor".

3. Não escolher o melhor livro nem a melhor frase.

Ao meu redor (ao alcance dos olhos, leia-se), estavam este, "O Jogo da Amarelinha" (que ainda nem comecei a ler, aquisição recentíssima), "Manual de Redação e Estilo d'O Estado de São Paulo" e um outro... O "Dicionário de Especialidades Farmacêuticas", da irmã. Seria incrível se pegasse o D.E.F. ou um outro dos outros dois... Mas optei pela minha atual leitura. Com relação à frase, se pudesse, escolheria a última frase da página 46...

4. Repassar para 5 blogs.

É uma missão difícil, visto que (como me atrasei), perdi a vez... boa parte dos blogues conhecidos já publicaram seus memes... Então:

Drêss http://meiocrisalida.blogspot.com
Luise http://srtasmilla.blogspot.com
Israel http://www.ix-ray.blogspot.com/
Glauber: http://glauberiblogerum.blogspot.com/
Diego http://nucleo-ultimo-da-pessoa.blogspot.com/

5. O que está achando do livro.

Requer muita atenção na Leitura... E o ideal é lê-lo de uma tacada só.

Eu não deveria estar sentindo piedade do Naziazeno... não?

Vou relê-lo... Depois respondo a essa questão 5, ok? (isso é uma fuga das primeiras impressões... preciso 'depurar' a leitura...)

3 comentários:

Phillip disse...

hahahahahhaha

"choros"????

Myriam Kazue disse...

Mesmo o ideal sendo, segundo Augusto Massi, ler esse livro "de uma tacada só", não consegui e parei no capítulo 5. O texto é tão
agoniante e envolvente que me causou um mal-estar. Lembrou-me alguns sonhos recorrentes que tenho, quando estou tentando terminar algo e não consigo por que sempre surgem problemas no caminho, ou quando perco algo e não encontro, mesmo depois de muito procurar. A identificação do tema com a fatura do meu cartão de crédito vencendo amanhã acho que também colaborou para a indisposição repentina.

Mas, pela obrigatoriedade do curso, pretendo retomar a leitura hoje. Que Santo 'Augustinho' me ajude a terminá-la.

Um beijo e boa sorte a vc.

Fernando Penteado disse...

Rs... Santo Augustinho foi ó-ti-ma!

É angustiante... oprime, é paranóico...

Gostei muito. =)