25 de jan de 2008

Se chovesse todo dia!

A árvore amanheceu em festa.

Dezenas de passarinhos, dos mais variados,
Comiam as frutas que brotam das chuvas
que cairam ontem.

Cantavam enquanto
a água farfalhava as folhas,
movimento simples.

Ocupavam seus bicos com as frutas,
vermelhas, fora de época.

Ternuras...

Lembraram meus irmãos
E um pacote de chiclete,
Correndo pela sala de minha avó.

4 comentários:

Jacinta disse...

Como você mesmo diz: chuva é música. Estou passeando aqui pelo seu espaço e, rapaz, quanta beleza vejo nas suas palavras. Adorei o cheia que fala de janeiro. E por falar em janeiro...
daqui a pouco é carnaval.
Vou continuar meu passeio.
Um abraço
Jacinta

Maíra Scalco disse...

Ai ai Fê, eu e minhas leituras "pop",
Tem post novo.
Tá sumido.
Me ajuda a encontrar meu Mark Darcy?!

Bjo!

Phillip disse...

Bucólico... lembra a infância, o tempo da inocência.

Anderson Lucarezi disse...

ainda que nostálgico, é muito bom ver alguém que ainda fale de alegrias.

e de forma simples, maneira através da qual o ser humano deveria enxergar a vida.

um beijo,

Luca.